Pesquisar este blog

quinta-feira, 22 de março de 2018

Como deve ser o treino de musculação para pessoas pós-cirurgia de joelho?


musculação treino apos cirurgia joelho 

As cirurgias de joelho envolvem uma enorme complexidade no retorno as atividades. Veja neste artigo, como deve ser o retorno à musculação de pacientes que passaram por procedimentos de cirurgia de joelho.


 
Uma cirurgia de joelho, independentemente dos motivos ou a forma como ela é feita, acaba fazendo com que os treinos de musculação precisem ser adaptados.

Desta maneira, a volta aos treinos envolve certos pontos importantes, para que não haja problemas.
Também é preciso entender que voltar a treinar após uma cirurgia envolve a participação do médico ortopedista, do fisioterapeuta, em paralelo com o educador físico.

 

Dentre as cirurgias de joelho mais comuns, temos:

– Menisco (retirada, reconstituição, etc.)
– Ligamento cruzado anterior
– Artroplastias
– Ligamentos colaterais

Cada uma destas cirurgias tem variações, formas de realização e cenários onde são mais ou menos indicadas. Mas neste caso, quem vai te explicar melhor isso tudo é seu ortopedista.
Porém, no geral, há certos protocolos que devem ser seguidos, para que você tenha uma recuperação adequada e volte a fazer musculação.

Independentemente de qual seja a cirurgia, o correto fortalecimento é imprescindível. As pessoas que passam por cirurgias de joelho e que não fazem um bom fortalecimento, aumentam consideravelmente as chances de voltar a ter lesões ou então, ter possíveis complicações futuras.
Veja agora como deve ser a volta aos treinos!

 

Voltando aos treinos após a cirurgia de joelho


Como cada uma das cirurgias tem particularidades e a volta aos treinos envolve isso também. Além disso, com o protocolo natural de fazer fisioterapia após a cirurgia, a volta aos treinos de musculação é facilitada pela maior mobilidade após o procedimento.

Veja agora, algumas dicas de como voltar aos treinos de musculação, depois de passar por uma cirurgia de joelho.

 

1- Comece com o fortalecimento isométrico

No geral, o fortalecimento isométrico é feito na fisioterapia, após o procedimento. Na volta aos treinos de musculação, podemos usar nos primeiros treinos, estes movimentos estáticos. Eles vão prover um aumento da atividade muscular, um fortalecimento e vão fazer com que o corpo continue o processo adaptativo pós-cirurgia.

Esta não é uma via de regra, pois alguns casos, não se torna necessário este tipo de treino. Porém, até para que o paciente possa voltar a sentir confiança em alguns movimentos, é importante usar este tipo de exercício.

 

2- Primeiro funcionalidade e mobilidade, depois carga

Não há problema algum em você treinar com pouca ou nenhuma carga externa e focar em mobilidade. Este na verdade é o ponto mais importante nesta volta. Isso vai fazer com que as estruturas de seu joelho voltem a se recuperar com base no movimento.

Por exemplo, dependendo da forma como sua cirurgia foi feita, você pode usar o Leg Press sem carga alguma, apenas a plataforma, mantendo o controle do movimento e usando um aumento progressivo de mobilidade. Conforme for ficando confortável e seguro, você pode usar mais carga.

 

3- Fortaleça adutores, abdutores, isquiotibiais e panturrilha também

Um erro muito comum no retorno aos treinos de musculação, após a cirurgia de joelho, é fortalecer apenas o quadríceps. Por mais que seja esta musculatura que auxilia na estabilização do joelho, precisamos de todo um contexto muscular. Falta de fortalecimento em isquiotibiais, por exemplo, vai fazer com que o joelho fique mais instável por causa do desequilíbrio muscular.

Por isso, no retorno as atividades de musculação, é muito importante focar em um fortalecimento generalizado, envolvendo não apenas o quadríceps, como também todos os demais grupos musculares.

Outro ponto de destaque nesta questão, é a melhora da mobilidade e flexibilidade destes grupos musculares.

 

4- Ao usar carga, aumente a amplitude aos poucos

Após sentir-se seguro nos movimentos para membros inferiores, você pode começar a usar carga nos exercícios. Esta carga deve ser progressiva, bem como a amplitude dos movimentos.

Por exemplo, você não deve e não precisa começar a agachar com uma amplitude de 90 graus. Vá aos poucos fazendo o movimento com menos amplitude e aumentando conforme você for tendo segurança. O mesmo vale para todos os demais exercícios.
Isso vai dar tempo de a cicatrização ser melhorada e a articulação melhorar os aspectos funcionais.

 

5- Execução e linhas articulares devem ser sempre preservadas

Para alguém que está retornando aos treinos após uma cirurgia, a execução e manutenção das rotas articulares é ainda mais importante do que para outras pessoas. Não há problema se você precisar ficar vários treinos com movimentos mais curtos, sem carga.

É fundamental que você tenha um treino muito bem controlado e de acordo com suas necessidades de regeneração.

A recuperação de uma cirurgia de joelho envolve vários aspectos e o retorno aos treinos é um deles. O treino é fundamental e ajudará a evitar novas lesões, mas este deve ser adaptado a realidade de cada pessoa. Fisioterapeuta e ortopedista precisam estar em sincronia com o treinador.
Bons treinos! 


Fonte: Treino Mestre 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog